Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Tomar decisões...

por Carlos, em 20.02.18

1264749170-desistir.jpg

 A vida é assim mesmo...obriga-nos a tomar decisões importantes! Muito embora não mexam muito com o meu quotidiano, acresce a relevância que, infelizmente, vou deixar o sonho morrer!

Andava entusiasmado com a hipótese de criar o meu próprio emprego na base do atendimento ao público, tirei ideias, vi locais e as coisas caminhavam no bom sentido. Apesar de sempre ter tido em mente do risco, até certo ponto acreditei que valia a pena corrê-lo, visto as hipóteses de sucesso serem bem elevadas.
Para tal precisava de capital para o investimento necessário, algum poderia eu próprio disponibilizar, para outro tanto bastava requerer as restantes prestações do subsídio de desemprego que ainda tenho a receber até ao final do periodo que me foi estipulado!
As ideias fluíam à velocidade da luz...
Na passada sexta-feira tive numa sessão de esclarecimento no centro de emprego sobre as normas e leis para a criação do próprio emprego, onde a questão que eu queria ver respondida era, quanto tempo demorava após entrega do projecto, a ter o dinheiro disponível?! 
Bem, o balde de água fria rapidamente chegou, quando o técnico me informou que seriam cerca de 4 meses! A sério? Tanto tempo para ter algo que é meu de direito?
Saí do centro desanimado, mas mesmo assim dispus-me a fazer umas contas de subtrair, sim porque nos negócios poucas são as contas de somar! Logo percebi que daqui a 4 meses, o dinheiro que iria receber seria muinto menos comparado ao que receberia caso o  disponibilizassem agora! Assim sendo o investimento  no produto seria menor, abriria um espaço 'vazio', não iria chamar a atenção do cliente! Vá não iria valer a pena...
Ainda assim pensei, visto saber que teria essa hipótese, colectar-me logo após entrega do projecto e abrir a loja, antes mesmo de ter a aprovação do centro de emprego! Mas, primeiro não tenho capital suficiente, depois caso não acreditassem na viabilidade dos documentos apresentados teria de modificá-los e aí colectado já não poderia submetê-los novamente!
Portanto, meus amigos, o centro de emprego não dá nada a ninguém, nem trabalho quanto mais excelentes opções para a criação do próprio emprego!
Estou desiludido, desanimado e sinceramente já perdi a esperança!
Continuo a acreditar no sonho, embora tenha referido em cima que o iria deixar morrer, não sei, por agora vou empenhar-me mais ainda na procura activa de trabalho, amanhã mesmo vou sair de casa, entregar curriculuns, visitar as empresas de trabalho temporário! Resumidamente vou deixar de me limitar ao envio de curriculuns pela internet! 
Serei bem sucedido?
Torçam por mim...
Quanto a negócios, quem sabe, uns anos mais tarde!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Envelhecem os outros

por Carlos, em 19.02.18

aa.jpg

Por estes dias, a vida tem-me deixado deveras confuso! Momentos tenho, que julgo ter adormecido num sono profundo que durou anos e agora que acordei, o mundo envelheceu à minha volta! A sério, é uma sensação esquisita!
Envelhecem os outros, envelhecem as pessoas que eu tão bem conheço, mas que por uma razão ou outra, o tempo passou e deixamos de nos ver! E é no momento em que nos voltamos a cruzar que se dá o choque, o quase impossível...
Como pode ser?
Esta foi a pergunta que me fiz na sexta-feira ao cruzar-me com alguém que ao perceber que não me manifestava, se insurgiu contra mim, quase como que acusando-me de mal educado!
"Não me conheces?"
Alertado atempadamente pela minha irmã que esta era fulana de tal, os meus olhos não viam a informação que me fora dada e fiquei ali estático a olhar fixamente um sorriso que não me era de todo conhecido!
"Sou eu, a vizinha da...!"
Farto desta cena que me envergonhava, apenas consegui responder educadamente:
"Como está Dona, sabe como é, ao tempo que já não nos cruzávamos, que não nos víamos?!"
Não sei se ficara convencida com esta minha resposta, mas foi a possível num cenário em que me senti perdido e desconfiado!
Vocês acreditam que ainda hoje não associo a imagem que eu tinha da dita mulher com aquela que vi na sexta-feira?
Ainda me questiono por onde andava eu para não a ver envelhecer, ou será que ela é que não soube envelhecer em bom?! Não vou discutir isso...
Ontem cruzei-me com a mãe de umas amigas de escola, sempre que me vê faz-me uma festa e ainda hoje acredito viver desgostosa por eu não ter querido casar com a filha dela! Uma conversa como qualquer outra, até que a questiono sobre a filha mais velha!
"Só tem um filho a Marta, não é?"
A resposta de olhos bem arregalados veio de seguida:
"Dois, Carlos, o mais velho com 19 anos e a mais nova com 9!"
Dezanove anos, dezanove anos. dezanove anos, dei voltas à cabeça, como é que era possível!
O tempo voa mesmo...
Eu devo ter adormecido algures nos últimos anos, tipo um estado de coma qualquer, não sei! 
É que de repente parece que acordei para ver envelhecer os outros!
Mas, e eu? Será que envelheci também?

Autoria e outros dados (tags, etc)


Na veterinária...Kyara

por Carlos, em 17.02.18

IMG_20180216_001602_483.jpgEsta semana fomos ao veterinário!
Em bem dizer, veterinária, tão simpática a Dra. Rita! Abriu consultório esta semana, aqui mesmo ao lado de casa, quase que podia ir sózinha. Só que não, teimam em levar-me naquela transportadora com uma porta que me faz ver tudo aos quadradinhos!
Pelo que percebo, os paspalhos dos meus donos, ainda não perceberam bem como hão-de tratar de mim! É ouvi-los a fazer as perguntas mais estúpidas! Só lhes falta levarem um caderno de apontamentos...
Ouvi, a médica quer, aconselhou, um produto para tomar semanalmente para desfazer o pêlo que vou acumulando no meu pequeno estômago! Pequeno? Pois...
Ouvi também que em 15 dias engordei 500 gramas! Ai que me vão pôr de dieta, não tarda nada!
Vão comprar um produto específico para me lavarem os ouvidos! Vi na cara deles a vergonha por ter sido a  médica a tratar disso!
Levei uma pica, mas portei-me tão bem que tive direito a umas bolotas!
A médica gosta tanto de mim e eu tanto dela que não tardei a fazer ronron!
No próximo mês, mais uma visita e penso que a seguir vão começar a preparar-me para a esterelização...ainda não percebi bem o que querem dizer com isso! Alguém me ajuda? Ou poderei pesquisar no google? Tenho medo deste palavrão...
Bem, até um dia destes...
Miaujinhos!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Eu sempre...

por Carlos, em 16.02.18

52.0.JPGDesafio das 52 semanas \\ Semana 7

 

Poderei me tornar algo repetitivo, mas em resposta ao desafio desta semana, por muito que puxe pelas ideias, apenas uma, talvez a principal ideia que me surge tem a ver com a minha educação!
Uma mãe que soube ser pai também, para mim é uma mãe guerreira, que hoje com 75 anos pode-se orgulhar que os seus filhos lhe tenham um amor imenso e que de coração cheio lhe agradeçam a educação e os bons princípios que sempre lhes passou! Educação essa que acabou por ser passada aos netos e bisnetos!
Em todos os momentos da minha vida é junto dela que procuro uma palavra de alento quando mais preciso! É verdade que a sabedoria que nos transmite muitas vezes tem em conta os tempos antigos, que não se aplicam aos atuais, contudo cabe a nós interpretá-los! Nem sempre sigo os seus conselhos, mais cautelosos digamos, mas entendo que se os diz é apenas para o meu bem! Mas quase sempre lhe dou ouvidos… Mãe é mãe!
Devo muito à minha mãe, esta educação, esta forma de estar e pensar perante a vida, este amor desmedido pela família, aquela vontade de sempre de formar família! Tanto mais lhe devo ainda…
Assim como os meus princípios, aqueles que eu sempre tento seguir à risca!
Obrigado Mãe!

valores2.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


"Que tiro foi esse"

por Carlos, em 15.02.18

"Que tiro foi esse" é o tema polémico do momento!
Acabou de entrar em Portugal pela porta grande e já circulam alguns vídeos caseiros a parodiar com Jojo Todynho e a sua música.
Mas o que me leva aqui a escrever é o facto de no Brasil, de onde é oriundo o tema, existir um ódio de morte à cantora! E porquê?
Bem, ódio de morte por uma grande parte dos brasileiros, outros tantos amam a música!
Acusam a cantora de com este tema incentivar à violência! Num país que mais parece viver numa guerra civil e onde o tráfico de armas impera, até compreendo o facto das pessoas estarem cansadas com tanta insegurança! Mas daí a acusarem Jojo de incentivo ao crime, por favor, há que saber interpretar as coisas!
Não sendo eu brasileiro, precisei de procurar um pouco pela internet para entender se a interpretação que eu dava ao tema estaria correcto ou não! Felizmente o que encontrei foram palavras da própria cantora que estão de acordo com a forma como interpretei:

''Vamos acabar com o mimimi, vamos parar de gracinha? Primeiramente, não fale o que você não viveu dentro de uma comunidade. Eu jamais faria uma música incentivando a violência. Aprenda a traduzir as coisas'', disse. ''Todo mundo sabe que a música Que tiro foi esse? é aquela coisa 'essa roupa tá linda! Que tiro, tá lindo esse cabelo, tá um baque essa maquiagem'. Então, não abre a boca para falar besteira, amor. Procure saber!''


Sinceramente não entendo a forma agressiva como tem sido atacada, quando este até é um tema divertido, que entra no ouvido, igual a outros tantos que surgem vindos do outro lado do atlântico! 
Se me perguntarem, se adoro a música? Não, de todo, mas é divertida!
Polémicas à parte, no Carnaval do Brasil, Jojo desfilou no último carro da Beija-Flor. O carro em questão defendia a diversidade, levantava a bandeira da tolerância e tinha Pabllo Vittar como destaque. O enredo da escola este ano foi, “Monstro É Aquele Que Não Sabe Amar (Os Filhos Abandonados da Pátria Que Os Pariu)” e critica, entre outras coisas, o descaso do poder público com a população, a falta de segurança pública, a corrupção e a falta de amor ao próximo. 
E não é que foram os grandes vencedores do Carnaval no Rio?

“Para mudar o mundo, cada um tem que mudar a si antes. Eu vim para desconstruir padrões. Meu padrão sou eu, não a sociedade. Língua para falar todo mundo tem, mas ninguém te sustenta, só Deus. Vamos reagir, Brasil!" Jojo

Mais palavras, para quê?

Autoria e outros dados (tags, etc)

A-Rapariga-no-Comboio.jpgEu sei, já não é um filme recente, contudo sempre tive curiosidade de o ver!
Como sabem, não sou de leituras, já tentei mas não consigo, mas li pelos blogues muitas críticas relativas ao livro que culminou em filme!
Quase todas as opiniões eram unânimes, o livro era muito melhor... Não posso ter opinião sobre isso!
Mas este fim de semana acabei por ver em casa o filme e confesso, adorei a história! 
Estava com as expectativas em baixo, por tudo o que li, mas como não conhecia a história, deixei-me envolver e durante a exibição do mesmo fui comentando com o meu menino as minhas desconfianças relativamente ao assassinato de um dos personagens!
Por acaso a resolução do crime, foi algo que me passou pela cabeça e disse-o antes mesmo de acontecer, mas assumo, tive outras ideias em relação a isso... Aliás as ideias foram surgindo com o desenrolar da história!
Mas num todo foi um serão muito bem passado e aconselho o filme, para quem gosta do género!
Já  viram o filme? Leram o livro?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Sonhos adiados!

por Carlos, em 12.02.18

IMG_20180211_171800.jpg

Saí após o almoço!
Sozinho peguei no guarda-chuva e pus-me a caminho da vila vizinha! Anunciavam a partida do corso carnavalesco por volta das 14h30! Olhei o céu, estava escuro, não chovia, a tradição dizia-me que já era hábito umas pingas de chuva daí me ter acautelado.
Pelo caminho fui observando a quantidade de pessoas que fizeram a travessia da ponte pedonal comigo.
“Um domingo diferente!” - proferiam uns!
“Espero que não chova!” - lançavam outros!
Os miúdos já faziam a festa, de super-homem, homem aranha, princesa ou rainha, diversos eram os fatos que envergavam, no rosto o entusiasmo de quem estava a viver um dia em pleno!
Olhei o areal, as gaivotas em terra e o mar bravio! Hoje não está fácil para se alimentarem…
A vida nem sempre é fácil, pensei eu, olhando mais uma vez as aves paradas, provavelmente cheias de fome.
Se fosse mais fácil existir, talvez eu não estivesse como estou, assim, triste, desamparado e cheio de sonhos que ficaram adiados!
Obriguei-me a sair de casa, simplesmente porque sim, para não definhar por entre pensamentos absurdos!
Quero acreditar que tudo isto é apenas uma questão de tempo! Não quero desistir...
Ele hoje foi trabalhar, no dia em que toda a gente está em casa! Bem, eu estou todos os dias!
Lamentavelmente não tenho fins de semana, nem dias da semana, para mim os dias tem sido todos iguais!
Cheguei à avenida por onde o desfile passaria, já de guarda chuva aberto, encostei-me numa beira para me proteger das pingas, do vento e do frio!
Que tempo este…
Olhei em volta e vi o rosto das crianças que aos poucos perdiam o brilho pela insistência dos pais em quererem regressar a casa! Com esta intempérie quem aguenta a chegada de um desfile de carnaval amador? As crianças não entendem que às vezes mais vale adiar…
A notícia chegou em surdina por entre a multidão que procurava um abrigo, inevitavelmente o desfile ficaria adiado por uma semana!
Comprei uns bolos na barraca e debaixo de chuva persistente fiz o percurso de regresso a casa!
Ainda que protegido encharquei-me!
Relativizei o episódio, afinal quando as condições não estão reunidas mais vale adiar, o desfile, a festa, o sonho, até a vida, assim como as gaivotas que terão que adiar a procura de alimento para dias em que o mar esteja mais calmo!
A vida hoje não está fácil para ninguém, mas existe uma hipótese, talvez na próxima semana!
Às vezes temos que perceber que adiar não é desistir…
E eu não desisti de sonhar!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Uma semana de nós...Kyara!

por Carlos, em 10.02.18

20180208_011513.jpg

Ora, cá estou eu como prometido para vos dar conta de como correu a minha primeira semana em casa dos meus novos donos!

Os primeiros dois dias, confesso, não estava fácil! Ruídos muito estranhos vindos da cozinha assustavam-me imenso, pelo que percebi eram as máquinas de lavar e secar roupa, menos mal! Depois a voz deles, à homem, não me davam tréguas… Estava um vidrinho é o que é!
Depois de na primeira noite ter dormido sozinha no corredor, onde chorei imenso, na segunda e terceira noite resolveram meter-me mais perto deles! Que consolo que foi! Só não entendo porque não foi igual nos dias seguintes, ouvi-os comentar que fiz asneiras! É mentira, juro que me portei bem, só que quando não dormia andava por cima da cómoda a atirar as coisas ao chão! Fogo, já não se pode brincar…
Adoro estar na companhia deles no sofá! Eles deixam-me ficar refastelada, dizem que pareço um coelho! Hello, acordem, sou uma gata, tá bem?
Curto bué vê-los mexer os dedos dos pés e das mãos, mas que gozo me dá atacá-los! E quando ele está a escrever no computador? Não lhe dou tréguas! Aqueles dedos são mesmo apetecíveis.
Mas o que eu gosto mesmo, depois de os atacar, lambê-los! Tara minha dizem eles, mas eu sempre fui assim! Dizem que nunca viram um gato a lamber tanto as mãos dos humanos, como eu faço!
Ao menos não estou sempre a morder! Ainda se queixam?
Compraram-me uns brinquedos novos, adoro escondê-los atrás das máquinas e vê-los à procura feitos malucos! Que dois…
Sinto-me sortuda por ter entrado na vida deles os dois, são uns donos cinco estrelas, vá cinco é muito, quatro está melhor! A quinta estrela caiu quando resolveram pegar na escova…
Quem lhes disse que sabem pentear? Quem lhes disse que eu gosto?
Dizem que é para não ficar com chocas no pêlo!
Eu já sou bela, não preciso de mais...mas eles teimam!
Esta semana vou novamente à veterinária, sinto que vão colocar-me de dieta! Socorooooooo!
Adoro comer!
Até à próxima!
Miaujinhos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

52.0.JPGDesafio das 52 semanas \\ Semana 6

homem-de-aço-3.jpg

Se eu fosse um super herói

Muitos poderes gostava eu de ter
Eliminava tudo aquilo que dói

Impedia os bons de morrer!


Acabava com a pobreza no mundo
Tornaria em bom o que já foi rude
Sabendo que isto não era tudo
Brindava o povo com saúde!

Se eu fosse um super herói
Voava pelo planeta terra
Fazia desta um paraíso
Acabava com toda a guerra!

Mas como a vida não é
Feita de histórias de encantar
Não sou herói, mas tenho fé
Ver o mundo a transformar!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Dar vida ao sonho II

por Carlos, em 08.02.18

se-um-sonho-persiste-no-seu-pensamento-entao.jpg

Depois de já vos ter dito há pouco tempo que andava a tentar dar vida ao meu sonho, venho hoje dar conta de como andam as coisas!
Pois bem...as coisas andam, mas a passo de caracol!
Contactei um contabilista, tirei dúvidas, visitei lojas em funcionamento para tirar algumas ideias e cimentar outras tantas! Fui a dois fornecedores, onde fiquei encantado e cada vez com mais vontade de realizar este meu sonho!
Entretanto os dias foram passando e não descurei a minha procura ativa por um emprego\trabalho, não só porque o centro de emprego me obriga a procurar como também nunca coloquei essa hipótese de parte, digamos que, se algo aparecer antes do projeto avançar, talvez aceite!
Hoje fomos passear até ao 'Chinatown' (armazéns dos chineses, revendedores) ver valores de mobiliário que está caríssimo, depois ainda fomos até ao centro de Vila do Conde, procurar lojas vazias, não vimos muitas e a desilusão tomou conta de mim ao perceber que os valores do aluguer estão longe do que me proponho a pagar! Receio uma renda alta para um negócio de trocos!
Já me disseram que muitas vezes uma renda de 500 numa cidade é mais lucrativa do que uma de 200 numa vila! É verdade, eu compreendo, mas o meu medo, o risco que corro, não me deixam pensar tanto assim! O ideal seria...bem já perceberam!
Continuo nesta procura, quem sabe, aparecerá um espaço à medida e com os valores ideais!
Para já, continuo na tentativa de dar vida ao sonho!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Os provérbios da minha mãe...

por Carlos, em 07.02.18

refran1.jpg

Os provérbios são ditos populares que nos transmitem saberes triviais sobre a vida. Muitos deles foram criados na antiguidade, contudo estão relacionados a aspetos gerais da vida, por isso são utilizados até os dias de hoje.
Portanto pode ser até um pouco descabido dar como título a este artigo, os provérbios da minha mãe, mas a minha intenção é demonstrar quem foi que me ensinou tanta sabedoria popular!
A ideia de escrever sobre o tema, nasceu esta segunda-feira quando findado o lanche, ela soltou um “merenda feita, companhia desfeita” e ao despedir-me dela, ao anoitecer, ainda lançou “vermelho na serra, chuva na terra”!
Regressei a casa nesse dia pensando nos inúmeros provérbios que já ouvi da boca dela ao longo da minha vida! Desde pequeno que estou habituado a isto em diversas situações do dia a dia, com um sentido lógico e bem pensado, sem atropelos, até porque como a própria sempre me disse “a pressa é inimiga da perfeição”!
Tão bom foi e ainda é aprender com a minha mãe que no alto dos seus 75 anos continua a ensinar-me muito da vida!
Quando comecei a viver a minha independência, se houve provérbio que ouvi vezes sem conta, talvez o mais importante, foi “na cama que farás, nela te deitarás”, receosa talvez pelo rumo que pudesse dar à minha vida, contudo ainda hoje acredito que nunca a desiludi.
Outros tantos provérbios tenho ouvido da boca dela, curtos e diretos, ela encontra sempre algum que se adeque a qualquer momento e situação!
Como estou desempregado, a receber o subsídio, sempre preocupada não se cansa de me alertar que em relação ao dinheiro é preciso “guardar do riso prá chora”, e este não encontro nas minhas pesquisas de internet, muito embora a maioria dos provérbios sejam de autoria anónima, este talvez seja inventado pela minha mãe ou pelos seus antepassados! Não sei, mas ouço-a dizer isto aos meus irmãos também! A verdade é que ela viveu uma época que ainda conseguia poupar, talvez também pela noção da pobreza que viveu na infância, esquecendo-se que hoje em dia, os tempos são outros, a informação que temos é demasiada, a tentação também e resumidamente, torna-se muitas vezes impossível conseguir ter um bom pé de meia!
Bebo da sabedoria da minha mãe! Não a passarei aos meus filhos, não os tenho, mas posso sempre tentar aplicá-los no meu dia a dia!

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Elio, de 17 anos, vive com a família em Itália, numa bela mansão do século XVII. O pai, um professor de arqueologia de renome, convida Oliver, um norte-americano de 24 anos, a passar alguns meses em sua casa, para o ajudar num projecto. Extraordinariamente inteligente, culto e educado, Elio é também um rapaz tímido e pouco preparado para a vida, que pouco tem em comum com a personalidade exuberante de Oliver. Apesar disso, à medida que o tempo vai passando e se vão conhecendo mais profundamente, uma atracção difícil de ignorar surge entre os dois…" FNAC

CP_chamamepeloteunome_1.jpg'Chama-me pelo teu nome' era o filme que eu mais queria ver de todos os que já estão nomeados aos Óscares, talvez pela temática em si e também pela excelente crítica que prolifera nos blogues e nas redes sociais!
Escolhi esta foto porque diz-me muito sobre a realidade que vivi muito no início, quando me assumi para mim mesmo como homossexual, as horas a cismar, a solidão a machucar, a paixão a isolar-me, os pensamentos a voarem em torno de mim!
Este filme, apesar de ter uma primeira parte mais calma, calma demais até, onde os diálogos acabaram por me cansar, teve uma segunda parte mais entusiasmante onde acabamos por viver as inúmeras dúvidas dos protagonistas ao mesmo tempo que nos deixamos envolver pela história de amor que nasceu entre os dois!
O realce para esta história vai para o diálogo entre Élio, o personagem mais novo, e o seu pai! Inesperado, bonito, brilhante é impossível não ficarmos sensibilizados a uma cena que apenas coloca a nu as inúmeras fragilidades do ser humano!
Quanto ao final, gostei imenso! 
O realizador floreou apenas a parte mais bonita de todas as paixões entre dois homens, quanto ao resto, tem mesmo de ver...
Com 4 Nomeações ao Óscar como o melhor filme, o melhor ator principal, o melhor argumento adaptado e a melhor canção original é sem dúvida um grande candidato a substituir Moonlight o vencedor do melhor filme na 89ª cerimónia dos Óscares ocorrida no ano passado!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Detalhe curto #5

por Carlos, em 05.02.18

O que fazem quatro pessoas em dieta (psicológica) quando se juntam numa tarde pela cidade Invicta?
Eu respondo, para além de passearem, consolaram-se com uma panqueca n'O Diplomata!
Alguém conhece o espaço?
Apesar de me considerar pouco doceiro, gostei das escolhas que fiz para compôr a decoração da minha sobremesa! 
Com topping de nutella (não, aqui ninguém andou à porrada como na cadeia de hipermercados Intermarché em França onde as pessoas quase se mataram para trazer o frasco a menos de metade do preço), kiwi e banana e ainda bolacha oreo, onde ainda poderia ter colocado uma bola de gelado, fizeram o meu prato bem colorido e delicioso!
Acreditem não ganho contrapartidas com estas partilhas, mas gosto de mostrar os bons sítios que frequento!
Passem por lá, não se vão arrepender, quer dizer, só se for do tempo que vão ter que esperar, pois costuma estar sempre cheio.

20180131_180549.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


Como tudo começou...Kyara!

por Carlos, em 03.02.18

E tudo começou esta quinta-feira, dia 1 de Fevereiro, dizem os humanos, ser este o mês dos gatos, um bom presságio para o meu futuro!

Já não me lembro bem do nome que me deram anteriormente e sinceramente quero esquecer tudo o que está para trás, até àquele momento que me tiraram de dentro de uma caixa de papelão e dou de caras com dois paspalhos completamente derretidos a olhar para mim de dentro do carro!
De sorriso rasgado, olhavam embevecidos para mim e tardavam a sair do carro.
Vá lá, acabaram por se decidir e percebi ficaram derretidos por mim! Não sei porquê mas tenho este efeito nas pessoas, quer dizer, nas pessoas certas! E estes dois até ver até merecem o meu ronron!
Chamaram-me Kyara! Ainda pensei que estariam a falar para a humana que me transportou, mas não, foi mesmo para mim! Kyara, não é chique?
Meteram-me dentro de uma transportadora, com melhores condições e fizemos uma viagem de 40 km até perto da minha nova casa, sim eu sabia que iria ter uma nova vida! Pelo caminho, desculpem, um pequeno desarranjo intestinal, empestou o carro! Vá, não fossem eles pensar que de tão bonita fosse cheirar a perfume, sei lá… Abriram-se as janelas e obriguei-os a parar na área de serviço mais próxima!
O resto do caminho foi atribulado, não me parece que saibam conduzir, já estava enjoada!
Fomos diretos à veterinária para começarem a tratar de mim, princesa que é princesa merece todo o cuidado do mundo! Vá pelo que percebi eles devem ter sido enganados em relação mim, principalmente na idade. Falaram-lhes em quatro meses, a médica disse seis ou sete! Mas o que importa isso? Saí de lá com a desparasitação feita e agora dia 14 vamos ver se tomo a primeira vacina, não tomei agora pois a médica quer perceber se terei o primeiro cio entretanto!
O que é isso? Os meus novos donos acham-me ainda muito bebé e acreditam que ainda não tive nenhum, a médica diz acreditar no mesmo devido às minhas maminhas tão pequeninas!
Ouvi-os falar em esterilização! Não sei porquê, mas não estou nada entusiasmada com estas terminologias…
Ah chegaram ainda à conclusão que poderei ser uma pura Ragdoll, mas pelo que percebi eles não querem saber se sou pura ou arraçada! Sou eu e pronto!
Bem, assim que cheguei à minha casa nova, fiquei tão contente com o espaço que tenho para correr, brincar e crescer! Eles prepararam tudo para bem receber-me…
No início e porque não quero cá 'confias' isolei-me debaixo do armário da entrada, mas aos poucos fui arriscando! Comi, fui conhecer a sanita e andei a explorar.
À noite, já depois do jantar, fomos para a sala! Estava a ver que não me davam a conhecer o resto da casa… Bem adorei o sofá, os fios do computador e as cortinas, mas eles não gostaram da brincadeira e elevaram o tom da voz! Estão a testar-me é o que é…
Acabei por adormecer na manta por cima do sofá! Que bem me soube! Mas antes com o olho meio aberto, meio fechado pude perceber o ar de felicidade dos meus novos donos! Eles adoraram-me…
Dizem que não sei miar! Eles vão ver daqui a uns tempos…
Durante a noite custou-me o escuro e a solidão, chorei um bocadinho, lembrei-me do passado, mas esta é a minha nova casa, os meus novos donos e eu adoro-os!
Vou tentar vir aqui aos sábados falar um pouco mais de mim e desta nova vida!
Vá não se esqueçam de mim, sou a Kyara!

20180201_194115.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


Fazem parte da minha wishlist.

por Carlos, em 02.02.18

52.0.JPGDesafio das 52 semanas \\ Semana 5

c915152535ef0f93bd41c43a3c7360b2.jpg

A minha 'wishlist' abraça diversos patamares e diferentes áreas, portanto não sei até se poderá ser aceite assim neste desafio.
A verdade é que a nível material, sendo eu uma pessoa que não tem tudo o que quer, também não almeja muito! Contudo e falando de coisas não muito complicadas de obter, são sonhos, para o qual nunca me dispus a juntar dinheiro, uma boa máquina fotográfica e viajar, conhecer Itália e o Brasil, são assim aquelas coisas que muito gostava de alcançar!
Mas se falarmos de desejos mais complicados, muito bem, também os tenho! Gostava imenso de ter uma casa, sim, com jardim em volta! Posso sonhar não posso? Tenho um apartamento, serve perfeitamente para nós, contudo sempre sonhei com uma casa! É difícil eu sei… Depois e continuando na senda dos desejos mais complicados, trocar de carro! Gostava de ter um carro novo, não precisa ser daquelas marcas caras, basta uma marca corrente e de compra mais fácil!
Repito, posso sonhar não posso?
Num patamar não material, acho que a minha 'wishlist', antiga e que nunca me largou tem mais a ver com outros bens, na qual chego a pensar quase diariamente!
A minha saúde, a dele, a da minha família e a dos que nos rodeiam é sem dúvida alguma aquilo que com mais afinco eu desejo! Mas existe bem maior? Vá digam lá! Depois o amor, que este perdure pelo tempo todo que por cá andar! Tão bom sentir amor e ser amado!
Agora vou falar-vos num patamar imediato, que a maioria de vocês já devem imaginar sobre o que vou falar, mas neste momento é também o mais importante para mim conseguir alcançar!
Um trabalho para poder voltar à rotina, voltar a ter a minha vida de volta, a mesma que sinto estar cada vez mais condicionada! Procuro, enquanto aguardo um milagre, sinto isso, é preciso um milagre para encontrar um trabalho! Ao mesmo tempo estudo, devagarinho, a medo, a criação do meu próprio emprego, um negócio! No imediato é das minhas listas, o mais importante, o mais urgente! Quero de novo sorrir, ter o meu lugar ao sol como toda a gente! Porque é bom estar de férias duas semanas, mas é muito triste estar meses a fio em casa sem trabalho, sem rumo e sem previsões de voltar ao ativo!
Que alguém me ouça...

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ontem foi noite de festa!

por Carlos, em 01.02.18

O meu velhinho fez anos!
Não, não é o meu avô, não é o meu pai, mas é o amigo de sempre, assim como um tio, é o companheiro da minha mãe, mas não gosto de lhe chamar padrasto!
O meu pai faleceu tinha eu 2 anos e desde que me lembro que este é a companhia da minha mãe!
São muitos anos de covivência, de almoços e jantares, de sorrisos, alegrias e alguns sustos também.
A verdade é que existe um amor único que a vida encarregou-se de cimentar!
Conseguem adivinhar a idade?
São 81...
Parabéns velhote!27497582_934059583425846_2124758575_n.jpg
(Hoje talvez tenha novidades para vos dar, mas se tudo correr como esperado, sábado partilharei convosco a boa nova!
Conseguirão adivinhar?)

Autoria e outros dados (tags, etc)


Recordações

por Carlos, em 31.01.18

"Na minha adolescência reuni num caderno imensas frases e versos que eu adorava, ainda hoje guardo esse caderno no fundo do baú, mas que sabe bem pegar nele e reler tudo o que num certo momento do meu crescimento fez sentido!"
Retirei esta frase do artigo que aqui escrevi na passada sexta-feira em resposta ao desafio das 52 semanas onde me era pedido escrever as minhas citações preferidas! Desde então que tenho pensado muito nesse meu caderno, arrumado numa caixa acrílica por cima do armário da despensa! Hoje resolvi pegar nele...
Folheei-o vezes sem conta e deixei-me levar pelas emoções ao recordar momentos vividos! Não passaram muitos anos desde que escrevi a primeira página daquele caderno, uns 16\17 anos pude verificar, teria os meus 20 aninhos! Novinho e tão inocente...
Mas antes desse eu sei tive outros cadernos que aos poucos e depois de muito rasurados eram passados a limpo!
Lembro-me por exemplo numas férias, andava eu no 7ºano, decidi mudar a minha letra e ao passar um caderno todo a limpo consegui mudar a minha forma de escrever, vá, um pouco copiado pelas minhas irmãs que tem uma letra de sonho! 
Mas voltando a este caderno que guardo com imenso carinho, vejo versos, vejo prosa, de um apaixonado, ou simplesmente de um amigo! Eram os meus sentimentos que fluíam à velocidade da luz, ou seriam as hormonas? Sei lá...
É no meio daquele caderno que guardo a letra de uma música, numa folha rasgada de uma revista, posso dizer que conta já com 20 anos! É uma música que me diz muito! E a nota de 500 escudos que resolvi guardar desde que o €uro entrou na nossa vida?! Pequenos nadas, mas que continuam comigo...
Quase no fim, já não me recordava de uns versos que lá escrevi a um familiar falecido, fez-me sorrir com saudade reler aquilo que ainda hoje faz todo o sentido! Saudade eterna!
Até que encontrei estes versos escritos em 2002! Oh que tesourinho deprimente! Nem eu sei o destinatário, mas sim deveria estar mesmo apaixonado, assumo, sempre fui de paixões quase impossíveis, até encontrar o mais fácil de todos, o meu companheiro!
Vá não vale gozar, 'tá bem'?

20180130_185403.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


Não sei...

por Carlos, em 30.01.18

BloomPink_Osgatosmaisfamososdainternet_0.jpg
Passaram-se duas semanas e meia desde que a nossa Yra partiu.
A verdade é que não é fácil habituarmos-nos à ideia de que a nossa fiel companheira morreu, portanto não é descabido dizer que todos os dias, mais do que uma vez me recordo dela e dos diversos momentos que passamos juntos!
Foram 8 anos, dificilmente se apagam da memória, da nossa vida...
Nos dias posteriores à partida da Yra, foram diversos os comentários e email's onde para além de compreensão encontrei frases de incentivo a uma nova adopção! A minha resposta imediata era um não firme, outras vezes um quem sabe, mas não para já!
Existe um luto a fazer e mesmo depois não quero de todo adoptar um novo felino para fazer comparações!
A Yra é parte da nossa história, era única e não merece que a comparemos a um novo residente que ocupará o espaço deixado vazio por ela!
Depois do Verão, era a minha resposta a muitos desses incentivos para que trouxessemos um novo felino!
Mas...
O que é certo é que inconscientemente acabo sempre por recorrer a alguns sites de adopção, por curiosidade, vontade, não sei, mas vou vendo todos os felinos que estão a precisar de um lar. Estarei eu preparado afinal para uma nova adopção?
Não sei...
Por um lado acho que sim, sinto falta de um bichano cá em casa! Por outro lado não sei, parece que estou a traír a memória da nossa Yra! Pode parecer que não, mas tenho imensas saudades dela!
Por estes dias, por duas vezes, dois anúncios chamaram-nos à atenção! Um pouco a medo respondemos a pedir mais detalhes, mais fotografias dos felinos em questão. A verdade é que pelas duas vezes percebemos tratar-se de fraude! Foi no OLX.
As pessoas são mesmo más e usam de tudo para roubar dinheiro e\ou dados pessoais dos que com eles contactam. Outros, sinto tem imenso prazer em gozar com a cara das pessoas! Fiquei desiludido...
Vamos indo e vendo, ao mesmo tempo tento perceber se estarei realmente preparado para uma nova adopção!
Quem sabe, em breve novidades, ou não!
Não sei...

Autoria e outros dados (tags, etc)


Fazer acontecer

por Carlos, em 29.01.18

20180127_140019.jpg

- Já vou trabalhar! - Disse ele despedindo-se de mim no sábado!
- Eu vou dar uma volta de tarde...
- Fazes bem!
Na cabeça já tinha ideias de ir  visitar um amigo e ajudá-lo no novo negócio que abriu há pouco menos de um mês.
Pelo caminho, como ainda era cedo, hora do almoço, resolvi parar na praia de Mindelo em Vila do Conde!
O parque de estacionamento praticamente vazio, no passadiço apenas uma ou duas pessoas ousavam percorrê-lo, pois o frio não convidava a grandes caminhadas, mas eu, mesmo assim arrisquei!
No meu silêncio caminhei, apenas as ondas com o seu barulho inconfundível contra as rochas, desfazendo-se de seguida no areal que mais parecia virgem, de tão deserto que estava é que me faziam regressar dos meus pensamentos!
Mas que momento tão bom, tão forte, tão bonito, eu em comunhão com a natureza, hoje fria demais na pele, mas quente a dobrar no coração! Adoro estes momentos!
Ao fundo contemplo a cidade de Vila do Conde, mais longe ainda, os prédios impontentes da cidade da Póvoa de Varzim!
Caminho em direcção a elas, mesmo sabendo que não chegarei lá, hoje não, não tenho tempo, não quero, não posso, está frio!
Mas amanhã quem sabe? 
Ainda que eu saiba que amanhã não volte a este mesmo passadiço, contudo estou a deixar para depois algo que até poderia fazer hoje! Não é longe e tudo é possível se houver vontade! Mas não...
Duzentos metros após ter iniciado esta caminhada, retorno ao ponto de partida sob a desculpa esfarrapada de ir visitar um amigo! Ele nem sequer está à minha espera...
Esta não é mais do que uma parábola, mesmo que o momento tenha realmente acontecido, é uma lição de moral para mim e para todos os que me lêem!
Para quê esperar por amanhã? Pelo momento certo? Por aquele dia, aquela hora? 
Para quê esperar para depois se no hoje, no imediato pode acontecer?
Estou a deixar muita coisa para um dia qualquer! A continuar assim, eu sei, esse dia poderá até nem chegar!
A fazer, que o façamos hoje! 
Se pudermos, é agora que o temos de fazer...
Amanhã?! Amanhã fica tão longe da minha realidade agora!
Tenho medo, mas tenho que fazer acontecer...hoje.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Detalhe curto #4

por Carlos, em 27.01.18

Nós no sofá:
Eu: Temos de fazer uma dieta!
Ele: Sim, claro...
Eu: Começarmos a comer mais carnes brancas, beber mais água, fazer umas caminhadas também ajudará!
Ele: Andar de bicicleta! 
Eu: Também.
Nisso ele levanta-se:
Eu: Onde vais?
Ele: Vou para a cozinha...
Eu: Ainda é cedo para fazermos o jantar!
Ele: E quem disse que vou fazer o jantar?

Resultado, após uma conversa simpática sobre as dietas, quentinho a sair do forno, um bolo de baunilha e pêra! Acredito que ele pensou, a pêra é saudável!

20180125_195121.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

Ver perfil
Seguir perfil


Detalhes passados

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D



No facebook


Outros detalhes